Prótese De Mama Com Recuperação Rápida

A mamoplastia de aumento é a cirurgia para aumentar o volume dos seios, por meio da colocação de próteses de silicone. Essa é a cirurgia plástica mais realizada no Brasil nos últimos anos, sendo o desejo da maioria das mulheres. Ter os seios mais bonitos, mais atraentes, que valorizam o decote ou que caem bem em qualquer biquíni, cada dia atrai o desejo de mais mulheres para essa cirurgia.

Além disso, a vida mais agitada da maioria das mulheres leva à necessidade de uma recuperação mais rápida, o que se tornou possível através da evolução de técnicas cirúrgicas, técnicas anestésicas e de cuidados no pós-operatório.

A recuperação rápida é mesmo possível?

Sim. Não de trata de uma técnica nova. Descrita como Fast Track Recovery, foi publicada a primeira vez por um famoso cirurgião americano há vinte anos. Porém apenas mais recentemente, com adaptações e melhora de alguns detalhes de técnica cirúrgica, foi possível implementar a técnica no Brasil. Ela é utilizada por vários cirurgiões renomados em todo o mundo. É importante ressaltar que a participação da paciente no processo de recuperação é decisiva. Existe uma lista de passos a serem seguidos para o sucesso da recuperação rápida.

É aquela técnica em que as mulheres levantam os braços?

É sim. Mas levantar os braços não serve apenas para você mostrar para as amigas. É um tipo de exercício que orientamos e que faz parte do protocolo de recuperação rápida.

Onde Fica a Cicatriz?

Nas técnicas convencionais, a prótese fica mais solta, mais instável, o que exige realmente um repouso maior. Na técnica de recuperação rápida, detalhes da técnica cirúrgica permitem uma ótima estabilização das próteses, o que possibilita essa movimentação precoce sem risco de deslocamento das próteses.

O que posso fazer no dia seguinte?

Seguindo todas as orientações, é possível trabalhar e dirigir e pegar nos braços uma criança de até 15 kg, após 24 horas.

Como escolho o tamanho da prótese?

Para que haja a possibilidade de uma recuperação rápida, é fundamental que respeitemos as medidas do seu corpo para escolhermos o tamanho das próteses. A prótese precisa estar bem encaixada e agarrada pelo músculo peitoral, sem forçar as estruturas de fixação. Isso significa que próteses grandes para as medidas da paciente inviabilizam uma recuperação rápida.

Avaliamos um conjunto de fatores, como: desejo da paciente; tamanho atual das mamas; elasticidade da pele; diâmetro da base da mama; distância entre o mamilo e o sulco da mama; largura do tórax; altura da paciente; entre outros aspectos do exame físico.

Veja que não é tão simples assim. Nós ouvimos suas solicitações, mas podem existir limitações do seu corpo que permitirão ou não alcançar o resultado desejado.

O mais importante é você entender que a escolha do volume é baseada nos tecidos das suas mamas, ou seja, nas características do seu corpo.

Quais os tipos de prótese?

Existem diferentes tipos e formatos de próteses. Quanto ao formato, elas podem ser redondas, cônicas ou anatômicas. Quanto à superfície, que é a textura da parte externa da prótese, podem ser lisas, texturizadas ou de poliuretano. Quanto ao perfil, que é a medida da projeção das próteses, que significa o quanto a prótese projeta seu seio para frente, podem ser desde perfil baixo até superalto, ou extra alto. Essa denominação varia de acordo com as marcas. A escolha de qual tipo você deve usar dependerá de características dos seus seios e do resultado que você quer alcançar. Não é possível definir sem antes passar em consulta com seu cirurgião plástico. 

Onde fica a cicatriz?

As cicatrizes da cirurgia de colocação das próteses de silicone podem ser localizadas no sulco, logo abaixo da mama, ou ao redor da aréola ou na axila.

A grande maioria dos cirurgiões prefere a via do sulco mamário. Esta também é a localização que eu prefiro. A cicatriz fica bem escondida, inclusive pelo biquíni, tem pequena extensão e costuma ser de ótima qualidade. Por essa incisão, nós conseguimos colocar as próteses totalmente por trás da glândula mamária ou por trás do músculo peitoral, sem precisar abrir sua glândula, o que torna o procedimento mais seguro.

A colocação das próteses pelas aréolas traz a necessidade de abrir o tecido mamário logo abaixo dela. Isso mexe na estrutura do tecido mamário e tem maior risco de perda de sensibilidade nos mamilos e maior risco de infecção.

A colocação pela axila tem o inconveniente de ser de mais difícil execução, o que aumenta a probabilidade de complicações, além de a axila já ser um local extremamente contaminado por bactérias, o que aumenta o risco de infecção.

Subglandular ou submuscular?

Para que haja uma recuperação rápida, é necessário que as próteses estejam bem agarradas pelo músculo, portanto a prótese deve estar em dual plane, ou seja, maior parte coberta pelo músculo e menor parte coberta por glândula mamária.

Preciso trocar as próteses depois de quanto tempo?

Há bastante tempo não existe mais a recomendação de trocar as próteses de forma programada, a cada dez anos, por exemplo, como talvez você possa imaginar. Você trocará suas próteses se ela der algum tipo de problema. Pode ser com poucos meses ou com muitos anos, ou nunca. O mais importante é que você faça um acompanhamento da situação dessas próteses ao longo do tempo.

Colocar prótese atrapalha amamentar?

A prótese é posicionada por baixo da glândula mamária ou do músculo peitoral. Desta forma, não há comprometimento da amamentação por não se alterar em nada a glândula mamária. Também não há evidências científicas de eliminação de qualquer partícula de silicone no leite materno.

Qual o tipo de anestesia?

Para que haja uma recuperação rápida, é necessário que a anestesia seja geral. Isso permite relaxar o músculo, facilitando colocar as próteses com os músculos relaxados.

Vou sentir dor no pós-operatório?

A colocação de próteses de mama não é uma cirurgia que costuma causar muita dor no pós-operatório. Existe um certo preconceito de que próteses submusculares provocam muita dor. Isso até já foi verdade no passado, mas com as técnicas que permitem recuperação rápida, e escolha de próteses de tamanho adequado, a dor deixou de ser um problema. Aliás, a dor leve é um dos fatores que permite a recuperação mais rápida.

Normalmente analgésicos simples que usamos de rotina são suficientes para evitar a dor. Existem um pequeno número de pacientes que tem o limiar de dor mais baixo e precisam de medicamentos mais fortes.

Preciso usar dreno?

Não utilizamos drenos em contato com as próteses de mama.

Colocar prótese aumenta o risco de câncer de mama?

Recentemente foram realizados vários estudos nos EUA incluindo em torno de 500.000 mulheres que utilizam próteses de mama, mostrando não haver relação entre uso de próteses e aumento do risco de câncer de mama, assim como para outras doenças da mama.

Também recentemente discutiu-se muito a respeito de um tipo de linfoma da cápsula das próteses. Perceba que é um problema na cápsula das próteses e não no tecido mamário. Até o presente momento, em julho de 2020, foram menos de 600 casos registrados no mundo. Portanto, trata-se de uma doença rara. O tratamento dessa doença, em 90% dos casos, foi a retirada das próteses e de suas cápsulas apenas. 85% dos casos estiveram relacionados com uma determinada marca de próteses que foi retirada do mercado. Os estudos científicos ainda não concluíram a real causa do problema.

Com que idade posso pôr uma prótese de mama?

Não existe uma idade mínima limite, mas por segurança aceitamos pacientes que tenham no mínimo 16 anos. São necessários alguns cuidados como:

– O crescimento das mamas deve ter estacionado há pelo menos 1 ano.

– Ter maturidade emocional suficiente para se submeter a uma cirurgia plástica e entender seus riscos e benefícios.

– Apoio da família e amigos.

Entre em contato e saiba mais